CONSTELAÇÕES FAMILIARES: UMA ANÁLISE DOS PONTOS NEGATIVOS E POSITIVOS ACERCA DA SUA APLICAÇÃO NO DIREITO DE FAMÍLIA

Bruna Nogueira Trizotti

Resumo


O presente trabalho buscou compreender mais profundamente o instituto da constelação familiar, verificando seus aspectos positivos e negativos. Trata-se de um tema relativamente novo e que tem contribuído para o direito de família, em especial para a resolução de conflitos, ao lado de métodos, como a conciliação e a mediação. Por isso, é essencial analisar como essa ferramenta que vem ganhando espaço no mundo jurídico está se desenvolvendo no dia a dia. A partir do presente estudo, foi possível averiguar que sua aplicação tem surtido efeitos satisfatórios quanto aos acordos judiciais. Embora se trate de um método não convencional e necessite de aperfeiçoamento, tal instituto está auxiliando não somente as partes, mas o Poder Judiciário em sua totalidade, diminuindo os índices de reincidência processual.


Palavras-chave


Constelação; Família; Direito sistêmico

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14295/revistadaesmesc.v27i33.p115

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista da ESMESC, Florianópolis, ISSN 1519-8731 (impresso), ISSN 2236-5893 (eletrônica).