LIMITES NORMATIVOS PARA A DESCONSIDERAÇÃO DA PERSONALIDADE JURÍDICA NO CUMPRIMENTO DA SENTENÇA

Luiz Gustavo Lovato

Resumo


A teoria da desconsideração da personalidade jurídica constitui uma eficiente ferramenta para evitar o enriquecimento ilícito decorrente do uso irregular da personalidade jurídica. Seja a desconsideração direta da personalidade jurídica, a inversa ou a entre grupos econômicos, o instituto tem por objetivo a inoponibilidade dos limites de responsabilidade previstos no contrato social perante o juízo. O instituto é processado como forma de intervenção de terceiro, e todos os envolvidos devem ser citados no processo. Quando o incidente é instaurado na fase de cumprimento da sentença, porém, surge a questão da legitimidade. Quem não participou da fase de conhecimento do processo não possui legitimidade para participar da fase executiva. A decisão que julga procedente o pedido de desconsideração da personalidade jurídica deve, então, ser modulada para definir quais sujeitos terão legitimidade para participar do processo em sua fase executória.

Palavras-chave


Desconsideração da Personalidade Jurídica; Processo Civil; Cumprimento da Sentença.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14295/revistadaesmesc.v25i31.p311

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista da ESMESC, Florianópolis, ISSN 1519-8731 (impresso), ISSN 2236-5893 (eletrônica).