O cinema e o direito: uma visão prática do uso do recurso cultural nos cursos preparatórios para a magistratura e nas formações de magistrados

Gabriel Henrique Collaço

Resumo


O presente artigo apresenta a estratégia do uso do cinema em sala de aula como recurso didático. A estratégia integra o plano de técnicas criativas de cursos de preparação e formação de magistrados que envolvem a redação jurídica. O objetivo é mostrar como ocorre o trabalho com o uso do cinema para a mobilização dos mecanismos sensoriais nos participantes e mudanças na redação de textos jurídicos e, ainda, apresentar estratégias aos professores que desejam trabalhar com o recurso audiovisual, no caso, o cinema. Assim, com o uso do cinema em sala de aula, os estudantes e professores percebem a construção da narrativa cinematográfica em determinado contexto, avaliam, criticam e identificam elementos que trazem reflexões sobre a vida em sociedade e sobre as possíveis produções textuais, além das noções básicas de audiovisual em suas formações para o exercício da magistratura.


Palavras-chave


Cinema e direito, Redação jurídica, Formação de magistrados.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.14295/revistadaesmesc.v23i29.p127

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


rodape_610_610